Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

Porque gostamos de arte?

Mais uma vez aqui deixo a referência para uma das mais elucidativas obras sobre filosofia da arte disponíveis em língua portuguesa. Primando por uma linguagem clara, requisito fundamental a uma obra de divulgação, este pequeno livro de Nigel Warburton percorre alguns dos principais argumentos para dar solução ao problema da definição da arte. Num tempo em que muito discutimos o valor da arte e o que é e não é uma obra de arte, este livro constitui um bom mapa para nos situarmos melhor nas nossas discussões mais correntes sobre a arte e o seu valor. É notável como após a leitura deste pequeno livro as nossas discussões se revelam revistas de uma argumentação mais consistente. O livro interessa a todos aqueles que discutem a questão do gosto e da arte e da sua definição. Está ainda repleto de exemplos práticos e para além de tudo oferece-nos, ainda que indirectamente, informação consistente sobre a história de arte. É de mais livros desta natureza que o meio português precisa. Parabéns ao editor. Ficámos à espera das cenas dos próximos capítulos. O volume pertence a uma colecçõ que promete, Filosoficamente, aconselhável ao público em geral mas também a todos os profissionais da filosofia que possuem interesse numa lufada de ar fresco da mais comtemporânea escrita filosófica.
Rolando Almeida
Nigel Warburton, O que é a arte?, Bizâncio, 2007 (trad. De Célia Teixeira)

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D