Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

Ainda bem que foi traduzido

Todos nós gostamos de ser filósofos. Discutimos os problemas da moral à arte, do aborto à existência de deus. Não observo o mesmo interesse na discussão dos problemas da biologia ou da química. Praticamente todos os dias recebo mails de anónimos que querem discutir comigo o que é e não é a filosofia, que aquilo que neste blog divulgo não é filosofia, que a filosofia é outra coisa mais profunda, que confundo filosofia com publicidade, que não devia ganhar dinheiro com a filosofia (para todos e quaisquer efeitos sou professor de filosofia e é com esse trabalho que ganho a vida)…
Rolando Almeida


Em resumo, as pessoas, mesmo não sabendo, interessam-se pela filosofia ou pelos problemas que lhe são directamente relacionados. E não estou a falar das pessoas que estudam ou estudaram filosofia. Estou a falar das pessoas que ou não estudaram filosofia ou têm uma ideia muito vaga e errada do que seja a filosofia. Creio que este efeito é espantoso uma vez que prova o interesse generalizado que a filosofia pode suscitar. Mas há um efeito que vou observando à medida que troco correspondência com muita gente. Em regra as pessoas interessam-se imediatamente pelos problemas cuja natureza são filosóficos e querem discuti-los, mas estão desfalcadas de conhecimento dos textos de filosofia que a possa divulgar de modo pouco especializado. Quem estudou filosofia sabe que pode passar 4 anos da sua vida a analisar textos de Kant (como o meu caso), mas tal não se exige como conhecimento base a quem não tirou um curso de filosofia. É por essa razão que é tão importante a publicação de textos de filosofia, ainda que o conservadorismo português nos leve a pensar que se trata de propaganda. A esse respeito basta pensar: seria propaganda aquilo que Carl Sagan fez pela ciência, fazendo com que ela descesse à rua? Creio que não. Foi, antes, um enorme amor pela ciência e, sobretudo, pelos seres humanos, oferecendo-lhes o universo em programas de televisão, livros de divulgação, artigos, entrevistas, conferências. Não há nisto nenhuma teoria da conspiração e o elitismo português já devia ter aprendido a lição evitando o ridículo das permanentes teorias da conspiração. Ficam aqui duas sugestões de dois bons livros para iniciar qualquer leitor comum na grande discussão dos problemas filosóficos. E fica um bem haja a quem os publicou, traduziu e, sobretudo, a quem os lê. Com livros como estes, as nossas conversas de café andam mais orientadas.
Nigel Warburton, elementos básicos de filosofia, Gradiva
Peter Singer, Como havemos de viver? a ética na época do individualismo, Dinalivro
 Rolando Almeida

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D