Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

A Filosofia no Ensino Secundário

Novidades editoriais de interesse para estudantes e professores de Filosofia.

Informação - 200 Visitas

     Como já repararam coloquei recentemente um contador de visitas no meu blog. Está colocado faz mais ou menos duas semanas. Contando que as minhas entradas no blog não são marcadas no contador, apesar de ter cometido a aldrabice de começar pelo número 1000, verifico que o blog conta já com mais de 200 visitas, o que, para mim, autor do blog, é número muito elevado. A Internet tem esta possibilidade. Ainda assim queria aqui, na primeira pessoa esclarecer um ou outro ponto. Como professor de filosofia do ensino secundário público, entendo que devo divulgar a filosofia e a ciência aos meus alunos. Nunca fui filósofo ou especialista em qualquer matéria. Tenho uma formação base e, quando terminei o meu curso, logo percebi que o mesmo somente tinha constituído uma porta de entrada para uma investigação que duraria a vida inteira, pelo menos enquanto a saúde e lucidez o permitir. O blog é um substituto dos meus antigos blocos de apontamentos que transportava na pasta para as minhas aulas, com dezenas de citações de obras que fui lendo ou pequenas considerações pessoais, sempre que me atrevia a objectar as posições de um filósofo. Recordo que sempre objectei o argumento fundacionista de René Descartes na justificação do ente perfeito que é deus. O blog começou pela curiosidade em, pura e simplesmente, fazer um blog. Quando o fiz, pensei o que nele iria abordar. Música? Literatura? Resolvi que o blog era algo mais que o meu bloco de apontamentos, uma forma de comunicar mais extensa, mesmo para além da sala de aula. Resolvi na altura desafiar um problema: a ética aplicada, fruto das minhas leituras há um ano atrás. Esse foi, aliás, o post inicial. Hoje, o blog, está mais além da ética e pode passar pela filosofia política, estética ou lógica. Passei a assumir que o blog pode ter uma finalidade mais profissional, a da divulgação da filosofia, principalmente, aos meus alunos e todos os alunos de filosofia de nível secundário. Por esta razão principal o blog não é propriamente um espaço de discussão pública dos argumentos dos filósofos, mas mais um espaço em que divulgo a bibliografia que me vou dando conta com interesse para a prática profissional de um professor e para a curiosidade de um jovem de 15 ou 16 anos. Entretanto tenho a honra de ter publicado já um ou outro artigo mais sofisticado, como o caso dos artigos de José Caselas que amavelmente deu um precioso contributo ao enviar-me os seus textos para publicação, assumindo leituras personalizadas sobre os problemas filosóficos de seu interesse e que possam vir a interessar os demais. Um número de visitas superior a 200 não é razão para qualquer celebração, mas é força para maiores investimentos na divulgação da filosofia ao nível do ensino secundário.      Motivado por este número inicio-me na construção de um sítio web e dei um prazo até final do ano de 2007 para, sozinho, poder apresentar um. A vantagem do sítio web em relação ao blog é que poderei melhor organizar o arquivo e poderei apostar em artigos mais extensos e personalizados. A intenção é sempre a mesma: divulgar a filosofia a alunos do secundário, mostrá-la de forma clara e atractiva e, sempre que possível, publicar os seus primeiros ensaios de filosofia. Continuarei, como sempre, a divulgar os livros que compro e leio. Esta é, creio, a melhor regra do blog, não divulgo livros que não leio. Todos os livros divulgados estão na minha biblioteca pessoal.

     Claro que todo o trabalho tornado público está sujeito à crítica e ela é desejável desde que tenha sempre um enquadramento racional e argumentativo. Recentemente publiquei um pequeno texto pessoal sobre o manual escolar, A Arte de Pensar. E fi-lo pelas razões expostas e que aqui, mais uma vez, sublinho: estou em crer que o Arte constitui um primeiro passo para uma nova forma de olhar a concepção dos manuais escolares de filosofia do ensino secundário.

     O melhor reconhecimento do blog é que os alunos e interessados possam visitá-lo. Para tal ganhei um incentivo pessoal: tenho de ler ainda mais, interessar-me, talvez, por problemas mais diversificados. Mas igualmente importante é o reconhecimento institucional e ele acontece pela ligação feita a partir da página da Sociedade Portuguesa de Filosofia (ver ligações: http://www.spfil.pt/) e pela Crítica (www.criticanarede.com), que é o maior arquivo português de filosofia on line. Um reconhecimento que agradeço e procuro retribuir com a divulgação que a filosofia merece e com o meu trabalho.

     Finalmente, após mais ou menos um ano de actividade do blog, agradeço a todos aqueles que o visitam, que me escrevem a pedir uma ou outra sugestão de leitura a partir dos posts e faço um convite à participação de todos.

     Todos os erros e imperfeições são da minha responsabilidade.

Rolando Almeida

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D