Sábado, 5 de Abril de 2008

Sem comentários

Esta sexta feira conversava com uma professora de matemática sobre uma conferência de astronomia. Dizia a professora que a conferência era indicada para professores de matemática e de física. Respondi que também seria indicada para professores de filosofia. A colega respondeu que não e rematou com esta bela frase “se ainda fosse de astrologia”.
Rolando Almeida
publicado por rolandoa às 23:29

link do post | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 6 de Abril de 2008 às 01:05
Rolando,
Podemos ir juntando tiradas destas e aferir a imagem que têm, de nós e do nosso trabalho, a generalidade dos nossos colegas. Sei que algo terá sido feito... mas que é ignorante, lá isso é! E pergunto-me: tomar a árvore pela floresta ou a floresta esquecendo algumas árvores?
Bom, sempre nos fazem rir. Como no episódio que lhe relatei há alguns dias, "somos uns malucos"... ou lemos os astros!!!
Um forte abraço,
Luís Vilela.
De Paulo Rolim a 6 de Abril de 2008 às 12:04
Caro Rolando,

A verdadeira "tirada" da nossa colega de Matemática, embora me não surpreenda, é particularmente grave, tendo em conta que ela, além de ser professora, tem uma formação em Matemática. Como poderá uma professora de Matemática ter uma afirmação dessas?... A única razão aparente para o facto parece ser a de que não sabe o que é a Matemática! Um ser humano que tem uma afirmação dessas não percebeu ainda o que é a Razão humana. A Matemática que ensina não é a Matemática que deve ser compreendida, já que ela ainda não percebeu, logo jamais fará perceber, que a Filosofia e a Matemática se complementam naquilo que mais torna extraordinário o pensamento. Concluindo, aconselharia que essa nossa colega revisse os seus conhecimentos, ou então, e à falta de melhor, que abandonasse o ensino e integre os quadros do Ministério da Educação. Quer-me parecer que faria evoluir o nível intelectual nos dois lados!...
De rolandoa a 6 de Abril de 2008 às 19:25
Caros Luís e Paulo,
Partilhamos da mesma preocupação, que é a imagem pública que se tem da filosofia. Eu defendo que somos nós, profissionais da filosofia, quem tem de fazer o trabalho de mostrar às pessoas o nosso trabalho e o seu produto. Claro que quando uma pessoa com formação em matemática revela esta falta, revela ao mesmo tempo as insuficiências da sua formação de base, o que corrobora a tese que defendo que o mal no ensino e na formação alarga-se muito mais para além da filosofia. O problema é que a filosofia é mais vulnerável às más influências e não goza do prestígio social da matemática (pelo menos em Portugal). O que é necessário é ir trabalhando, escolher bons manuais, ensinar a filosofia com o máximo de rentabilidade que ela possa oferecer como formação geral, dialogarmos uns com os outros, etc… Nós, profissionais da filosofia, temos essa tarefa e obrigação. Parece-me importante ir alertando os colegas das estratégias a seguir.
Abraço a ambos e obrigado pelos vossos comentários
disponham
Rolando A
De Vitor Guerreiro a 10 de Abril de 2008 às 23:02
Se tivermos em conta o que por vezes se ensina nas aulas de filosofia por cá (quem fez filosofia na universidade sabe bem como é) a afirmação da colega podia até parecer justificada. Não se justifica por outra coisa: é que sendo de matemática, essa afirmação só denuncia um desconhecimento face à própria disciplina. Nenhum matemático sério pode ignorar que a matemática coloca problemas filosóficos. O que acontece é que atraso na filosofia em portugal nao é apenas da filosofia mas geral. Se fosse só da filosofia, os professores de matemática estariam actualizados e saberiam também que a filosofia no mundo agnlo-saxónico não é a atrasadice mental que por cá medra. Porque estariam cientes dos problemas filosóficos colocados espontaneamente pela matemática. Basta pensar no estatuto ontológico dos números, na teoria dos conjuntos, etc.

Porque o atraso é geral e não apenas filosófico, mesmo as pessoas que deviam estar mais informadas acerca da ciência e cultura em geral - logo, sabendo que a filosofia em portugal é em geral uma merda - ignoram esse facto.

Abraço

Comentar post

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS