Domingo, 16 de Dezembro de 2007

Conversar com Carl Sagan

Não é todos os dias que podemos conversar, na nossa língua, com alguém como Carl Sagan. Não sendo um filósofo, Sagan sempre revelou um conhecimento sólido na matéria. Mas não é por essa razão que ocasionalmente divulgo aqui os seus livros. Divulgo-os porque, mesmo considerando o seu valor inestimável, a atitude com que este homem sempre encarou a ciência e o seu poder de persuasão racional constitui uma lição a seguir com muito empenho. Para Sagan o mais comum dos mortais é capaz de compreender conteúdos da ciência e tal deve-se aos poderes de explicação racional que a ciência oferece.
Rolando Almeida

Após uns anos sobre a sua morte, os seus livros continuam a ser muito influentes e a despertar muitos jovens para a ciência, mas ainda assim, há que continuar o trabalho que Sagan nos legou com os seus livros, lendo-os e divulgando-os aos mais novos. De certa maneira ainda temos, no lado oposto ao esforço e prazer intelectual de compreender o mundo com a ciência, a superstição, a magia e, porque não, as fantasias religiosas a configurar a nossa compreensão sobre o mundo e os outros. Mas, com os modernos avanços da ciência e graças ao trabalho de homens e mulheres como Carl Sagan, não existe qualquer razão para que a maior parte das explicações sobre o mundo ainda se situem ao nível da fantasia e da magia. Hoje em dia, muito mais que em outras épocas, a filosofia e a ciência oferecem a base para uma opção racional e livre quando se trata de compreendermos o mundo. A ciência é “a coisa mais preciosa que temos”, “curiosidade apaixonada”, considerando sempre que, sem problemas não temos qualquer ciência e sem filosofia, não temos problemas.
O livro de entrevistas é organizado por Tom Head, traduzido para português por Rui Lage e com prefácio de Pedro Russo.
Aproveito para dar uma palavra de apreço à editora Quasi, dada a qualidade das suas edições. São livros que constituem um mimo para as nossas mãos. Um luxo a preços baixos. Obrigado.
Conversas com Carl Sagan, Org. Tom Head,Quasi, 2007


publicado por rolandoa às 16:23

link do post | favorito

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS