Sábado, 23 de Junho de 2007

10.000 visitas. O que há a fazer pela filosofia?

No mês de Junho, o blog ultrapassou as 10.000 visitas, sendo que este número foi alcançado em menos de 1 ano. Razão para tecer aqui uma breve reflexão. O blog tem uma média de 100 visitas semanais. Aquando da publicação da recensão aos manuais escolares de filosofia em adopção para o 10º ano, o blog passou a ter cerca de 200 a 300 visitas diárias. A que se deve este aumento repentino? O trabalho dos manuais, não é um trabalho exaustivo. Muito mais há a dizer sobre os manuais e, oportunamente, regressarei a esse tema, muito provavelmente, em Setembro próximo. De todo o modo procurei fazê-lo de modo imparcial. Foi elaborado durante um fim de semana, no qual me privei de outras tarefas, nomeadamente a correcção dos trabalhos de final de ano dos meus alunos. Fi-lo esperando os resultados de forma ingénua. Sempre pensei que meia dúzia de leitores leriam o texto e pouco ou nada se importariam com ele. As reacções foram muito para além do que, inicialmente, previa. E os resultados só provam que praticamente não existe crítica pública aos trabalhos públicos e, muitas vezes, os próprios autores não estão habituados a essa crítica pública. O desejável seria que aparecessem outros trabalhos semelhantes, expondo argumentos diferentes dos meus e razões, provavelmente, mais plausíveis. Mas o mesmo não veio a suceder. O trabalho que publiquei foi praticamente o único no país inteiro e, segundo as minhas pesquisas no Google, o único no ciberespaço. Mas criou discussão durante o período das adopções e pude verificar que se tratou de um trabalho útil para muitos colegas professores de filosofia. E ainda bem. A razão do mesmo é suscitar a discussão pública em torno dos manuais, da concepção dos mesmos e das razões que nos levam a optar pelo manual x em detrimento do manual y, por muito desagradável que tenha sido para um ou outro autor. Outra razão é que este espaço de discussão e crítica pública pode e deve acontecer. É nele que se joga a qualidade das nossas apreciações e trabalho. A crítica pública pode constituir o espaço de discussão impulsionador para traçar novos rumos ou para aperfeiçoar o nosso trabalho. Isso acontece na música, no teatro, na literatura… porque não na filosofia? Muito provavelmente pelo circuito ser pequeno e muito fechado. Com efeito, a possibilidade de se alargar o circuito, levando a disciplina que amamos a mais gente, estimulando as pessoas ao interesse pela filosofia, é sujeitá-la ao espaço público, fazendo com que o nosso trabalho possa ser discutido, mas também fazendo com que os profissionais da filosofia não apareçam somente quando está em causa a adopção de manuais, mas também na discussão em torno dos problemas da filosofia, como o aborto, eutanásia, a questão da arte, da ciência, etc… Sem este trabalho público nós, profissionais da filosofia, não podemos esperar que a dignidade da disciplina seja imposta por decreto de lei por um qualquer político governante que até simpatiza com a filosofia porque tem um filho professor de filosofia. É com trabalho diário, publicações, escrevendo, debatendo, divulgando, promovendo a disciplina nas nossas escolas, exigindo a reposição do exame nacional, defendendo um programa de qualidade com conteúdos próprios e manuais com qualidade que retribuímos a dignidade à disciplina e mostramos a sua utilidade àqueles que nada sabem sobre ela. De nada nos adianta esperarmos que quem nunca estudou filosofia ou teve uma má experiência com ela no secundário tenha de compreender a sua utilidade. Somos nós quem temos a obrigação de trabalhar nesse sentido.
Este blog é um sinal do trabalho que se pode e há a fazer, pelo menos para, não dizermos a chorar que é injusto que nos roubem espaço à nossa disciplina e para que ela se mantenha com vitalidade e utilidade no mundo em que vivemos. E não temos de estar sempre dependentes do Ministério Pai para trabalhar em prol da nossa disciplina. De resto, ninguém ousa acabar com uma actividade que produza. E se algum tolo o quiser fazer, teremos argumentos de sobra para mostrar que é errado.
Para concluir, gostaria de anunciar que o futuro deste blog será a construção de uma página Web, que permite organizar melhor os conteúdos. O blog continua disponível para a participação de todos os profissionais de filosofia.
Uma palavra de agradecimento aos leitores e visitantes, aos alunos de filosofia que muitas vezes visitam o blog, a João Paulo Maia por ter disponibilizado um interessante trabalho sobre manuais, a José Caselas pelos textos que publica de autores menos explorados no blog. Um agradecimento especial a Tânia Sofia e ao João Francisco.
Rolando Almeida
publicado por rolandoa às 16:24

link do post | favorito

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS