Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2007

O mais útil de 2006!

No tópico anterior pretendi revelar o livro de filosofia escrito por um português que não deveria cair em esquecimento. Neste tópico pretendo mostrar o livro de filosofia mais útil também publicado em 2006.
Textos e Problemas de Filosofia, organizado por Aires Almeida e Desidério Murcho, edição Plátano, 2006, é útil a vários níveis, quer para professores, quer para alunos ou até público em geral interessado em conhecer os principais problemas de que se ocupa a filosofia, sendo que é com obras desta natureza que enriquecemos o ensino de uma disciplina.
Em Setembro de 2005 o Ministério da Educação homologou o documento Orientações Para a leccionação do Programa de Filosofia (OLPF), documento que visava harmonizar a nível nacional os conteúdos da disciplina de filosofia para os 10.º e 11.º anos do ensino secundário. Quem conhece o programa da disciplina e o operacionalizou com as OLPF, comparando os dois documentos, programa e OLPF, não pode negar a mais valia das OLPF para a qualidade do ensino da filosofia que vinha a dar consistência à balbúrdia presente no programa da disciplina. As OLPF visaram aquilo que o programa não propõe: conteúdos especificamente filosóficos tocando, para o efeito, os textos e problemas essenciais da filosofia clássica e contemporânea.
     Para além dos clássicos, outros excertos de obras foram traduzidos expressamente para esta obra pela primeira vez em Portugal. As traduções já existentes dos textos clássicos foram todas revistas pelos organizadores. Em cerca de 250 páginas resume-se a biblioteca básica para o professor ou aluno transportar consigo durante os dois anos de ensino obrigatório de filosofia. No livro encontramos os textos centrais em referência nas OLPF, para além de outros tantos que complementam e diversificam o estudo dos diversos problemas filosóficos. Infelizmente o Ministério da Educação parece não ver qualquer sentido onde precisamente ele mais se cultiva para garantia de um ensino de qualidade, que é a tradução e edição de textos adequados e inteligíveis, articulação de conteúdos dos programas, e suspendeu a obrigatoriedade das OLPF em Agosto de 2006, de modo claramente irresponsável. Seria errado afirmar que, dado este acontecimento, a obra Textos e problemas de Filosofia perdeu a sua utilidade. Bem pelo contrário! Apesar da ingenuidade ignorante de quem governa, a questão é que os professores que entretanto contactaram com as OLPF dificilmente as abandonam e a utilidade aparece já não pela via da obrigatoriedade legal, mas pela via da coerência e seriedade do estudo feito com as OLPF e dos autores que o documento propõe (que, curiosamente são os filósofos, coisa que o programa da disciplina inexplicavelmente não propõe – imagine-se o que seria fazer um programa de física em que a proposta é que o professor ensine a lei da física que lhe parecer mais adequada ao contexto? É mais ou menos isto que se passa no programa de filosofia).
     Mas a utilidade deste livro não se fica por aqui. Se ele é útil para o professor, poupando-lhe até alguns esforços, também o é para o estudo e cultura filosófica do aluno.
Numa altura em que o Ministério da Educação pretende higienizar os manuais escolares certificando-os com o selo da qualidade (quando não o consegue fazer com os programas) e, mesmo não sendo o livro aqui em destaque um manual escolar, que diria o organismo público desta obra? Posso sem dificuldade adivinhar a resposta mas, como professor de filosofia no ensino secundário, gostaria de gozar a liberdade de adoptar o Textos e Problemas de Filosofia para os meus alunos. É que a preocupação aqui tem um nome: “Excelência do ensino”. Com qualidade.
 
Rolando Almeida
publicado por rolandoa às 12:14

link do post | favorito

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS