Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

Legalização do Aborto: Sim ou Não?

Quando nos deparamos com a questão do aborto, perante muitas pessoas estamos face a uma questão aberrante.
     A opinião de muitos é a de que o feto é um ser vivo consciente e, como tal, o aborto é um assassinato. Quero ainda referir que é sempre melhor optar pela prevenção e pela responsabilidade. O uso de métodos contraceptivos é uma forma de precavermos situações mais complexas e que impliquem decisões difíceis, como a de a abortar ou não.
     É belo educar e ser-se pais, mas uma situação de aborto pode desencadear processos de arrependimento, sentimentos de culpa e consciência atribulada que é preferível evitar, mas que acontecem.
     Na minha opinião sou a favor do aborto. Quando assumimos ter um filho, queremos o seu bem e a melhor qualidade de vida. Se estivermos perante a questão de uma família com necessidades podemos sempre questionar se vale a pena dar uma vida com extremas dificuldades ao nosso filho, para, mais tarde, sofrer consequências psicológicas e sociais? E quando estamos perante um caso de violação, parece ser mais consensual o aborto. Mas nesse caso também não estaremos a matar um feto não desejado? Muitos países têm já o aborto legalizado.       
     Porque temos de ser diferentes? Será que uma mulher não é livre de decidir, em vez de viver uma vida de revolta e deitar a perder um futuro que podia ser melhor decidido? Se liberdade todos temos e esta está sempre associada à responsabilidade, tendo consciência das consequências, liberdade de escolha e ter consciência que estamos perante um aborto, já não teremos reflectido antes de agir? Não será motivo forte?
     Para além do mais, em muitos casos, para as mulheres torna-se uma situação de humilhação e revolta uma gravidez não desejada. Temos o exemplo da gravidez precoce na adolescência.
     De facto, os métodos contraceptivos são importantes e assim evitam-se gravidezes indesejáveis. E se, ainda assim, uma pessoa toma precauções e tem um azar?
     Será que o feto tem consciência que existe? Não, e se não tem, será que sente que o matam? Não.
     A minha resposta mais livre é que sim, sou a favor do aborto, mas para evitar situações de ânimo leve e que estas se venham a repetir várias vezes, o aborto deverá ser permitido até aos três meses de gravidez.
 
Carolina Freitas
Aluna do 11º 5 da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco - Funchal
publicado por rolandoa às 22:30

link do post | favorito
4 comentários:
De D.A 11º3 a 22 de Novembro de 2006 às 22:34
belo argumento, compreensivel e capaz de marcar posiçao ...
embora seja a favor do aborto será que a sociedade portuguesa se vÊ capaz de lidar de forma sustentavel com isto (aborto)? pois, ja como sabemos uma palavra dificil para a compreensão de todos os portugueses é a sustentabilidade pois dos primordios da existencia de portugal até aos nossos dias nós (sociedade) nunca respeitamos isso Lol ...
Poix como será aceite um tema como o aborto num país onde ainda ha uma grande percentagem de Analfabetos e iletrados (sim! portugal é o país europeu com a maior iletracia e analfabetismo)? Um país em que uma grande percentagem da população nao conheçe o seu proprio corpo e que onsequencias pode ter o aborto para o seu proprio corpo?
Como será que vamos fazer com que nao haja abuso do aborto? a regra das 3 pancadas? bem eu nao sei nem tenho solução para tal :P
Bem mas como ja foi demonstrado o aborto é um tema em que ha uma grande variadade de problemas e poucas vantagens ... e como nem tudo que faz muitos problemas é mau....agora temos de esperar para ver :P

(gostei do tema)
p.s: sou totalmente a favor da igualdade de direitos LOl
De rolandoa a 23 de Novembro de 2006 às 19:29
Cara Leitora,
Embora eu não deva responder em nome da autora do argumento, uma aluna minha, faço-o, com efeito, na qualidade de moderador e autor do blog. As questões que levanta são pertinentes e suscita outros argumentos em torno do aborto. Porque não escrever algo sobre o assunto onde defenda os seus argumentos? A intenção do blog é sempre a de contribuir para a discussão pública de problemas filosóficos, como sabe, aqueles que não possuem outra via de resolução senão a de expor argumentos, com razões.
Obrigado
Rolando Almeida
De srt_princess a 19 de Novembro de 2007 às 16:02
nao falo nada!!! ***
xd]
De Helder Pinheiro a 9 de Março de 2010 às 15:39

Na minha opinião concordo com o aborto, pois ter uma criança não desejada quem vai ser sempre marcada toda a sua vida e sim essa criança, pois como podemos ver temos orfanatos cheios de crianças que não recebido amor, e que nem sabem o que é uma família. E que sonham algum dia conseguir vir a ter uma família que os ame e os apoie.

Comentar post

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS