Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Curso de ensino em filosofia na Universidade do Minho

image022 Ciclo de Estudos conducente ao Grau de Mestre em Ensino de Filosofia no Ensino Secundário
O Ciclo de Estudos conducente ao Grau de Mestre em Ensino de Filosofia no Ensino Secundário, criado no âmbito da implementação do processo de Bolonha, confere habilitação profissional para a docência de Filosofia para o Ensino Secundário, nos termos previstos pelo Regime Jurídico da Habilitação Profissional para a Docência na Educação Pré-escolar e nos Ensinos Básico e Secundário (Decreto-Lei nº 43/2007, de 22 de Fevereiro).
Este Ciclo de Estudos visa formar Professores de Filosofia para o Ensino Secundário que sejam profissionais informados, críticos e actuantes, capazes de:
- Reconstruir o seu pensamento e acção ao longo da vida;
- Estruturar, monitorizar e avaliar aprendizagens socialmente relevantes, no quadro do desenvolvimento integral dos indivíduos e da sua inclusão plena na escola e na sociedade;
- Incorporar metodologias orientadas pelos princípios da reflexividade, auto-direcção, criatividade e inovação, conferindo lugar de destaque à investigação, não só como fonte do conhecimento mas sobretudo como modo de conhecer e intervir;
- Desenvolver uma acção consciente, deliberada e responsável nos contextos da prática profissional.


Grau académico que confere: Mestre
Área de Especialização
Ensino de Filosofia no Ensino Secundário
Condições de Admissão
120 créditos em Filosofia obtidos no ensino superior
Saídas Profissionais
Professor de Filosofia no Ensino Secundário
Prazos de candidatura
O funcionamento deste ciclo de estudos está dependente de autorização anual do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. No site da Universidade (
www.uminho.pt) será divulgada informação sobre a abertura do mesmo.
Duração do Curso
Este Ciclo de Estudos tem a duração de dois anos lectivos (120 ECTS) e inclui uma parte curricular e um Estágio Profissional. O Estágio Profissional decorre em Escolas do Ensino Secundário com as quais a Universidade do Minho estabeleceu um protocolo de cooperação. Durante o Estágio os futuros professores serão envolvidos em prática supervisionada de ensino de Filosofia em grupos ou turmas do ensino secundário.
Valor das propinas
O valor das propinas será fixado pelo órgão competente.
Direcção do Ciclo de Estudos
Universidade do Minho
Instituto de Educação e Psicologia
Campus de Gualtar
4710 - 057 Braga
Telef: (+351) 253 601 286
Fax: (+351) 253 604 659
E-mail:
sec-mfip@iep.uminho.pt
Informações
Instituto de Educação e Psicologia
Telef: (+351) 253 601 286
E-mail:
sec-mfip@iep.uminho.pt
Instituto de Letras e Ciências Humanas
Telef: (+351) 253 604 171 /2/ /3
E-mail:
sec@ilch.uminho.pt

IMPORTANTE

MAIS INFORMAÇÕES EM:

http://www.uminho.pt/Default.aspx?tabindex=10&tabid=8&lang=pt-PT&pageid=856

e

http://www.iep.uminho.pt/

publicado por rolandoa às 10:43

link do post | favorito
9 comentários:
De Luís Teixeira a 12 de Junho de 2008 às 20:53
Olá stor . Com muita pena minha que já há muito tempo que não passo pelo seu blog. Agora que estou de férias, embora com exames à porta (-.-), tentarei passar por aqui. Se há dois anos era um dos alunos que mais detestava filosofia, passados esses mesmos dois anos, sou um dos que mais saudades tem, nem que fosse pelo convívio das nossas aulas. Não sei se o stor me está a reconhecer, mas sou o Renato da famosa turma 10º3 2005/2006. "

P.s:Voltei aos blogs, desta vez é para durar. Estou a despoletar um crítico e talvez criticador que há em mim. Abraços stor Rolando [[]]
De rolandoa a 12 de Junho de 2008 às 21:22
Viva Renato,
Claro que me lembro de ti. Tens é de deixar o endereço do teu blog para eu passar por lá.
apareçe sempre
abraço
De Luís Teixeira a 12 de Junho de 2008 às 21:25
Certo. http://nemlembraodiabo.blogspot.com

Ja tem um primeiro tema! ;)
De Gonçalo Godinho a 16 de Dezembro de 2008 às 04:58
Saudaçoes
De Gonçalo Godinho a 16 de Dezembro de 2008 às 05:04
Sou militar,mas gostaria de aprender Filosofia no Ensino Superior.Trabalhar e frequentar o curso ao mesmo tempo.Sei que nao tem saidas profissinais,sera mais por emoçao e gosto.Ainda assim,a docencia sera o caminho mais procurado.Estou enganado?Mas tambem chego a conclusao que a simples Licenciatura nao basta para ser professor do ensino secundario.Estarei tamebm enganado?E que,para alem do curso as saidas profissionais pecarem por escassas,ja a Licenciatura nao chega para "molhar a sopa".
De rolandoa a 16 de Dezembro de 2008 às 10:55
Caro Gonçalo,
Após a licenciatura em filosofia pode seguir o ramo de ensino (para o qual faz uma pós graduação que creio agora com Bolonha ser o mestrado - + 1 ano) ou pode seguir a investigação (apesar que esta via é normalmente para gente ou muito talentosa ou com muito dinheiro, pelo menos em Portugal funciona assim). Mas não hajam dúvidas que a licenciatura em filosofia desenvolve muitas capacidades e pode criar no indivíduo a destreza necessária para se desembaraçar na vida. A saída profissional principal é de facto o ensino.
abraço e felicidades
De Filipa a 9 de Julho de 2009 às 20:35
Ola Rolando, tenho dado uma vista de olhos no teu blog e tenho a dizer que é bastante esclarecedor.

Estou no 2º ano do curso de Filosofia na Univerdiade do Minho, e ja penso em mestrados fora desta area.
Porquê? porque pode ser deveras interessante, mas não consigo fazer dele o meu futuro. Poderias-me ajudar em saber quais sao as areas onde posso ter sucesso, sem ser a carreira filosofica e sem ter de enveredar num mestrado de Filosofia?

Cumprimentos

aguardo resposta :)


 
De rolandoa a 9 de Julho de 2009 às 23:52

Olá Filipa,

Fizeste bem em escrever e obrigado pelas tuas palavras. Para responder à tua questão: não existe uma relação directa entre um curso de filosofia e o que podes fazer com ele no futuro profissional, exceptuando o ensino, claro. Um bom curso de filosofia, moderno e bem orientado (coisa que ainda não temos em Portugal) desenvolve muitas skils muito importantes no mundo de hoje, principalmente ao nível do raciocínio crítico e da argumentação. Se tiveres capacidades económicas para isso o ideal é pensares numa especialização numa boa universidade anglo saxónica. A filosofia que se pratica e é valorizada no mundo de hoje é a analítica que é pouco ou nada praticada em Portugal, à excepção de meia dúzia de professores que são casos isolados. A orgânica dos cursos ainda é orientada segundo a versão franco germanófila, que, como deves saber, está em crise desde o espectro do nazismo na Europa. Fazer mestrado fora da área é uma opção talvez viável, mas seja qual for o mestrado tens de ter noção de uma coisa: no meu tempo, quando acabei o meu curso, o emprego era quase garantido. Bastava uma média mais ou menos e com esforço conseguia-se uma colocação no ensino, como foi o meu caso. Era assim em quase todas as áreas. Hoje em dia o emprego não está à espera das pessoas com formação, mas, ao invés, são as pessoas que tem de correr à procura do emprego com todos os obstáculos que tal implica. No meu tempo, bastava o Dr. No currículo e tinha-se trabalho. Hoje, além do canudo, são necessárias as tais competências devidamente desenvolvidas. Por exemplo, as entrevistas de trabalho são decisivas. E como é que chegas a uma entrevista de trabalho? Quanto mais coisas fizeste durante o curso mais o teu currículo vai chamar a atenção os empregadores. Há estudantes cuja vida de estudante se resume a beber cerveja e estudar nas vésperas dos exames. E há outros que gostam de estudar e ganham gosto pela aprendizagem. Os segundos estão em clara vantagem em relação aos primeiros. Portanto, não te bastará um canudo para obeteres um emprego. E depois de estares empregada não te basta fazeres a manutenção do emprego, mas vais ter de mostrar que o teu trabalho mudou de alguma forma a organização a que pertences. Isto não é para desanimares. O mundo é mais exigente e isso deve ser encarado de forma positiva. Por outro lado em Portugal ainda existem outros obstáculos, como a ainda subsistente desvalorização de mão de obra qualificada. É assim que muita gente que estuda vê os lugares de emprego serem atribuídos a pessoas com menos formação. Isto deve-se, em grande medida, à falta de formação dos empregadores que ainda pensam como se vivêssemos na idade média. As multinacionais já não pensam assim e valorizam sempre – e muito – a formação e capacidade de aprendizagem das pessoas. Acima de tudo é necessário optimismo e ser-se muito empreendedor. Mas em relação à área que deves escolher pensa sempre numa coisa: para os próximos anos somente o curso de medicina dá emprego seguro aos recém licenciados. Mais nenhum. A filosofia é uma área de banda larga que te desenvolve competências pessoais, mas não te dá acesso directo a um trabalho. Tens uma área muito próxima desta que é Economia ou Gestão. A minha esposa é de Gestão e com força e vontade lá conseguiu um bom trabalho num meio muito adverso a bons trabalhos. E para ser compensada tem de dar muito à empresa na qual trabalha, uma multinacional.

Acima de tudo concentra-te para já na conclusão do curso de filosofia e vais ver que quanto mais te empenhares, mais portas se abrem. Os melhores tem sempre lugar no mundo evolucionista do trabalho.

Felicidades e aparece sempre

De miguel a 25 de Setembro de 2010 às 14:34
"Condições de Admissão 
120 créditos em Filosofia obtidos no ensino superior "..

.Suponho que seja 180 créditos?120 créditos são 2 anos de curso!!!?

Comentar post

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS