Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

FES, que futuro?

369 Tenho pensado no que irei fazer ao futuro do blog, A FES. Inicialmente a ideia era a de passar a um site mais profissional. A vantagem do site em relação ao blog é a arrumação. Mesmo que muita gente defenda o contrário, acho que o site arruma melhor os textos em diferentes prateleiras. Acontece que o site é pago (apesar de existirem já alternativas gratuitas) e o blog não. Mas já descobri uma forma de pagar o futuro site, que é colocando publicidade da Google. Uma das formas de ajudar o FES é clicar no quadradinho da publicidade.

 

São necessários muito cliques para ganhar algum dinheiro, mas ao final do ano dá uns 30€ para pagar o site. Acontece que para ter muito cliques é preciso ter muitos leitores e para ter muitos leitores é necessário publicar a um ritmo quase diário e eu não vivo do blog. Ora, o blog é um trabalho que faço por inteira carolice e todas as subidas de leitores são sempre para mim uma surpresa. Quando iniciei o blog tinha 3 leitores semanais. Mais tarde passei a ter 50 e, neste momento, houve dia que passaram dos 500 visitantes. Claro que há razões a explicar este número de visitas, mas o impulso maior foi quando meti mãos à obra na análise de manuais no ano passado para os manuais do 10º ano. É o trabalho que representa maior esforço, mas também é o trabalho responsável pelo grande número de visitas ao blog, para além de estar linkado em mais de 50 páginas de filosofia representativas. O blog também me trouxe uma série de amigos e inimigos, apesar que a ideia é sempre a defesa na qualidade da divulgação da filosofia. Recordo-me de quando fazia rádio, há uns anos atrás, recebia muitas críticas porque os meus programas não eram muito comerciais e porque divulgava música estranha aos tops e às modas. Mas a ideia era divulgar música de qualidade. O mesmo aconteceu numa breve passagem que fiz num jornal nacional, no qual fiz crítica musical. Na altura, recordo também, podia criticar livremente um disco estrangeiro que ninguém se importunava com o assunto, mas cheguei a receber insultos por fazer o mesmo com discos nacionais. Tenho histórias do mais caricato que há para contar. A crítica pública incomoda. Mas não é a polémica que me move. Fazer polémica é do mais fácil que há. Fazer análise de um disco ou de manuais já não é assim tão intuitivo. Como nos discos também nos manuais há os bons, menos bons, mais ou menos e maus. Considerando ainda que temos já no mercado português uma revista electrónica como a Crítica na Rede, outro dos futuros que penso dar ao blog é torná-lo mais informativo, remetendo todos os meus artigos mais extensos para uma publicação como a Crítica, por exemplo, ou outra que se destine ao ensino da filosofia, para além da investigação. Outra solução ainda é ter colaboradores permanentes. Assim eu posso estar mais descansado. Isso já aconteceu com as colaborações de José Caselas, Valter Boita, Paulo Lopes e Cátia Faria (creio que não estou a esquecer alguém). Mas quando estamos indecisos não há nada melhor do que pedir a ajuda aos leitores, pedindo as vossas sugestões para o futuro da FES. Entretanto, para já, vou manter o formato. Agradeço antecipadamente todas as vossas sugestões e colaboração.

publicado por rolandoa às 20:41

link do post | favorito
10 comentários:
De António Paulo a 26 de Maio de 2008 às 22:48
Rolando
Eu acho que o blog é preferível a uma página. Para já o blog permite uma maior interactividade com os leitores, podendo estar em contacto quase imediato (para o bem ou para o mal).
Quanto à melhor arrumação da informação que referiste basta etiquetares os teus posts .
Abraço
António Paulo
De rolandoa a 27 de Maio de 2008 às 01:32
António Paulo,
Obrigado pela sugestão. É no conjunto das sugestões que irei considerar outras hipóteses.
abraço
De manuel galrinho a 27 de Maio de 2008 às 01:55
Um site pode ter uma página de blog também. Aliás muitos sites já têm blogues, o Rolando pode muito bem fazer um site e manter este bog como uma página do site.
De Sérgio Lagoa a 27 de Maio de 2008 às 00:27
Rolando,

uma das soluções é o wordpress: como plataforma de blogues, penso que é bastante mais interessante do que o blogger. Eu próprio tenho dois espaços no wordpress.: http://paginasdefilosofia.wordpress.com , com textos, anúncios e actividade filosófica e onde brevemente serão publicados ensaios de alunos. Uma outra solução, que abandonei temporariamente mas que irei reactivar, e ainda no wordpress. é o sistema de páginas com acesso restrito: http://sergiolagoa.wordpress.com . Por fim, a Google anunciou a popularização da google sites. Vale a pena: são 10 GB de espaço...
De rolandoa a 27 de Maio de 2008 às 01:31
Sérgio,
Obrigado pela sugestão. A ideia do Wordpress já me assaltou várias vezes, mas o gigante google parece ter uma proposta mais atraente.
abraço
De Manuel Galrinho a 27 de Maio de 2008 às 01:50
Eu tenho 120 G de espaço mais 3 domínios oferecidos pelo servidor, número ilimitado de sites, até 1200 caixas de e-mail , tudo por 3 euros por mês. Nem é preciso publicidade para pagar o site. Acho, de facto, que o que faz merecia um site.
Agora estão em campanha, os 3 primeiros meses são gratuitos.

Se precisar de mais informações envie-me o seu e-mail para g@lrinho.com
De manuel galrinho a 27 de Maio de 2008 às 01:57
como 120 G é bastante e podem-se fazer muitas contas FTP, pode-se ceder espaço a alguém que necessite, pode ser uma maneira de pagar o site. Fica mais uma sugestão.
De rolandoa a 27 de Maio de 2008 às 02:20
essa sugestão agrada-me, mas tenho de rever alguns pontos de construção de sites que ainda não sei, mas parece-me a melhor solução.
obrigado e abraço pela disponibilidade
De Joana Sousa a 30 de Maio de 2008 às 19:33
Rolando,
em forma de site, ou de blog... keep up the good work!
De rolandoa a 30 de Maio de 2008 às 21:40
Viva Joana,
Bem, que comentário tão bem disposto. E logo eu que adoro a boa disposição! :-)
Thanks

Comentar post

Rolando Almeida


pesquisar

 
Blog de divulgação da filosofia e do seu ensino no sistema de ensino português. O blog pretende constituir uma pequena introdução à filosofia e aos seus problemas, divulgando livros e iniciativas relacionadas com a filosofia e recorrendo a uma linguagem pouco técnica, simples e despretensiosa mas rigorosa.

Posts Recentes

NOVO ENDEREÇO: http://fil...

Nova religião digital

Problemas again

Escolha um título,...

A censura na nova religi&...

Filosofia na web – ...

Mais um “AQUI&rdquo...

Uma situaçã...

E?

Exigências para se ...

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

Relação entre a filosofia...

Luta na filosofia ou redu...

A filosofia não é uma arm...

Argumentos dedutivos e nã...

16 de NOVEMBRO DE 2006, D...

PAGAR NA MESMA MOEDA

Um ponto de vista comum n...

DILEMA DE ÊUTIFRON

O que é a validade?

Nova Configuração no Blog

Sites Recomendados

hit counter
Clique aqui para entrar no grupo artedepensar
Clique para entrar no grupo artedepensar
Contacto via e-mail
AddThis Feed Button
RSS